quarta-feira, 4 de agosto de 2010

GalinhaS

Pode parecer estranho a combinação de fotos acima. Não é. O tema, aqui, hoje, é galinha. A galinha ensopada com polenta que fiz para as comadres e foi devorada pré-brigadeirão e as galinhas que a D. Ripa anda assediando. Pois é. Há um tempinho atrás, um vizinho [vizinho mesmo, mora atrás, bem perto de nós] que cria galinhas, reclamou que tinha algum cachorro entrando no galinheiro dele. Avisou que iria colocar veneno e pegar o danado [meu vizinho é um gaúcho muito bravo, que não tem muito apreço pelos animais...]. A Ripa, apesar de não ter sido diretamente acusada, era uma das suspeitas.... Por isso, ela acabou ficando presa em casa por duas semanas até que o vizinho tirou o veneno - segundo ele - sem pegar o danado do cahorro [foi aí que comecei a ficar realmente preocupada....]. Acontece que, na semana seguinte, alguém soltou a Ripa e ela ficou uma tarde livre. No dia seguinte um vizinho - beeeeem mais distante  - me parou na rua para perguntar se a cadelinha branquinha era minha. Cadelinha essa, que foi pega dentro do galinheiro, tocando horror no pessoal! Galinheiro que abriga umas galinhas podres de chique que custam R$200,00 cada!!!! Era uma vez uma vira latas livre no morro....  Mas, voltemos a outra galinha [que era orgânica, mas não foi a Ripa que matou, eca!], e que foi preparada na minha panela de pressão nova. Para acompanhar, uma polenta instantânea bem molinha, coberta com queijo e gratinada com o maçarico.
GALINHA ENSOPADA
Ingredientes
1/2 colher de chá de óleo
1/2 galinha orgânica
1 cebola grande
4 dentes de alho
1/2 xícara de molho de tomate
orégano, pimenta, cominho e sal a gosto
água
100 ml de creme de leite

Mão na Massa
Peça que seu açogueiro corte a galinha longitudinalmente, e depois em pedaços menores. Refogue o alho e a cebola com o óleo, na panela de pressão. Acrescente a galinha, orégano, cominho, pimenta e sal (não exagere, porque o gosto vai se intensificando durante o cozimento). Acrescente o molho de tomate e água até quase cobrir a carne (isso depende muito da sua panela, na minha fica bom assim, em outras panelas sei que se deve cobrir completamente a carne). Tampe a panela e coloque em fogo alto. Quando chiar, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 45 minutos. Desligue o fogo e deixe a pressão sair completamente antes de abrir a panela. Acrescente o creme de leite, misture bem e sirva.
Aí embaixo, um registro da nossa polenta...

8 comentários:

Déia disse...

Bá! Amei o post!
Rs, fiquei me divertindo com a história da Ripa! Danadinha ela, né?! (ou é ele?)
Sempre achei que galinhada era algo mega dificil, mas vem você e simplifica o processo :) Vou tentar aqui em casa no fim de semana!
As fotos estão lindas!
bjokas

tatiane disse...

Me divirto muito com suas histórias! Cada galinha cara, praticamente as galinhas dos ovos de ouro, rs.
Ah, seu maçarico é igual ao meu, mas acho que ele está com um problema no gás, ou eu que não estou sabendo recarregar direito...
Fiquei salivando para a polenta!
beijão

Fla disse...

Olá tudo bem?
Cheguei aqui através do blog da Raquel.
Adorei seu blog e suas receitas.
Beijos

Dani Etoile disse...

Bá, que galinha po'dechic!!! Ficou com uma cara ótima e a apresentação um luxxx!
Beijinhos,
Dani

Mangia disse...

Bá, adoro galinha feita assim!!! E orgânica!!!!
Olha, a polenta passo para o dia seguinte quando está mais durinha e dá para fritar palitinhos!
A foto da Ripa está linda!
Um beijo!
PS: você é muito fina, hein??? Esse maçarico é um charme, objeto de desejo de tanta gente...including myself!

Chez POPI disse...

Q linda a Ripa!!! e olha como presta atenção! também, não é pra menos, o cheirinho devia estar irresistível|!
Bjus queri!
Paula

BH disse...

Pobre Ripa...
Mas a galinha tava ótEma!

beijo

Glau disse...

Bá, eu adoro estes seus animais!

Eu ainda acho que tem um grande suspeito nesta história: o cavalo! Este cavalo é muitcho doido!

bjos querida!